01/25

01/25

02/25

02/25

03/25

03/25

04//25

04//25

05/25

05/25

06/25

06/25

07/25

07/25

08/25

08/25

09/25

09/25

10/25

10/25

11/25

11/25

12/25

12/25

13/25

13/25

14/25

14/25

15/25

15/25

16/25

16/25

17/25

17/25

18/25

18/25

19/25

19/25

20/25

20/25

21/25

21/25

22/25

22/25

23/25

23/25

24/25

24/25

25/25

25/25

 

Projeto de Urbanismo e Arquitetura do Setor Habitacional Pôr do Sol

 
O conceito para a proposta do Setor Habitacional Pôr do Sol baseia-se na integração urbana e ecológica. A área da proposta se encontra em uma zona de transição entre a Área de Regularização de Interesse Social Pôr do Sol e a Área de Relevante Interesse Ecológico Juscelino Kubistchek. Baseada nesse caráter dialético do encontro entre o urbano e o natural, desenvolveu-se uma proposta que busca sintetizar em sua concepção a eficiência da articulação do espaço urbano com a preocupação e com o respeito às áreas de relevante interesse ecológico.

A proposta primordialmente se conecta com a malha urbana da ocupação consolidada do entorno, reforçando e aprimorando os eixos de circulação estabelecidos pelos parâmetros das Diretrizes para o Sistema Viário. O interceptor de esgoto que atravessa toda extensão da área foi incorporado ao desenho de maneira sutil, estabelecendo que sobre ele não há qualquer tipo de construção não permitido. As vias de circulação de vizinhança são destacadas no traçado urbano da proposta, recebendo tratamento paisagístico mais elaborado, com uma infraestrutura compatível com a promoção de uma maior diversidade de atividades tanto no âmbito privado, de comércio e serviço, quanto público, de esporte e lazer. Essa valorização do desenho urbano se estende a Via Parque, onde nesse caso pretende-se estabelecer um cinturão verde como parte da zona de amortecimento da ARIE Parque JK, propiciando em suas margens infraestrutura para o desenvolvimento de atividades de lazer ativo e contemplativo, e demonstrando respeito as unidades de conservação.

Foi concebido um modelo de parcelamento de média densidade denominado “Quadra Aberta”, que foi repetido seis vezes para ocupação da Zona A. A “Quadra Aberta” é constituída por 9 quarteirões interligados por Vias Compartilhadas com infraestrutura de menor porte, pavimentada com peças pré-moldadas, incentivando a redução da velocidade do tráfego motorizado e promovendo o trânsito de bicicleta e pedestre de forma compartilhada. A forma de ocupação desse modelo urbano prevê em seu perímetro edifícios de apartamentos baixos com até 4 pavimentos e pequenos espaços de comércio e serviço vicinal com fachadas ativas.


Nome Projeto de Urbanismo e Arquitetura do Setor Habitacional Pôr do Sol


Cliente Companhia de Desenvolvimento Habitacional do Distrito Federal- CODHAB-DF


Local Setor Habitacional Pôr do Sol, Ceilândia, DF


Ano 2017


Status Concurso


Área 42 Ha


Equipe Luciano Suski, Moacir Zancopé Junior, Fábio Domingos Batista, Igor Costa Spanger Suzanna de Geus, Aline Proença Train, Rodolfo Luís Scuiciato, Eduardo Sinegaglia, Janaína Nichele


Premiações 3º Lugar em Concurso Nacional de Anteprojetos