01/06

01/06

02/06

02/06

03/06

03/06

04/06

04/06

05/06

05/06

06/06

06/06

 

Conjunto Habitacional Água Branca – São Paulo

 

FAZER ARQUITETURA – FAZER CIDADE

 

A proposta para a Operação Consorciada Água Branca consiste em uma reflexão da ocupação contemporâneas das cidades brasileiras.

A proposta, conforme o edital e termo de referência, prevê a implantação de edificações destinadas à habitação, com a previsão de áreas comerciais, instalação de um CEU – Centro Educacional Unificado, uma UBS – Unidade Básica de Saúde e também de um edifício destinado ao Centro de Monitoramento e Gerenciamento Integrado.

Buscou-se uma arquitetura silenciosa e gentil com o entorno urbano. Uma arquitetura que emoldura os espaços públicos, tornando-os atrativos e dinâmicos.

Sua implantação garante a fruição e a permeabilidade do empreendimento, tanto para veículos quanto para pedestres e ciclistas. Uma das premissas do projeto foi propiciar percursos menores para os usuários do transporte coletivo.

A escala e a velocidade do pedestre foram os principais condicionantes projetuais, desta forma a maioria dos edifícios possui pouca altura (térreo + quatro pavimentos), alternados com edifícios com altura média (térreo + nove pavimentos) criando uma urbanidade atrativa e reconhecível. Outra importante questão é a viabilidade econômica do empreendimento, através da utilização de maior número de unidades baixas que possuem menor custo construtivo e unidades médias, onde é possível a utilização de apenas um elevador.


Nome Operação Urbana Consorciada Água Branca


Local São Paulo-PR


Ano 2015


Status Concurso


Equipe Fábio Domingos Batista, Igor Costa Spanger, Luciano Suski, Moacir Zancopé Júnior, Vitor Jun Takahashi, Simone Born, Mariana Steiner Gusmão, Rodolfo Scuciato, Suzanna de Geus.