01/11

01/11

02/11

02/11

03/11

03/11

04/11

04/11

05/11

05/11

06/11

06/11

07/11

07/11

08/11

08/11

09/11

09/11

10/11

10/11

11/11

11/11

 

Concurso Sede AEAS (Associação de Engenheiros e Arquitetos de Sorocaba)

A IMPLANTAÇÃO atende as fases de construção, dividindo o terreno em duas partes. No declive lateral esquerdo, posicionou-se o estacionamento e sua circulação. Assim, se aproveita o relevo, reduzindo as escavações e configurando um subsolo natural para as vagas da primeira fase. Em cima, em nível com a Av. Avenida Adolpho Massaglia, o pavimento da AEAS ocupa 18 metros da testada e segue 30 metros para os fundos. Atrás dele, está reservado espaço para o auditório, a segunda fase de construção. A terceira fase, a Torre Empresarial, ocupa a área do lado direito, mais ao fundo do terreno. À sua frente, em nível com a avenida, a PRAÇA CÍVICA amplia a área de interface urbana, dando mais visibilidade ao Edifício da AEAS e aos empreendimentos das fases seguintes. Seu desenho em formato angular propõe um eixo visual em direção ao edifício, perpassando-o em toda sua extensão até o auditório, construído na segunda fase. Há ainda um contraponto entre a área pavimentada e a área verde, incluindo árvores e bancos, equilibrando a paisagem. Mais além, sua construção na primeira etapa prevê reserva de área para canteiro e circulação de veículos para as fases seguintes de obra.

A partir das fases de implantação, definiu-se uma área retangular de ocupação que deu forma ao edifício. Com isso, a divisão em espaços funcionais levou a um SISTEMA CONSTRUTIVO modular em estrutura metálica com lajes em Steel Deck. A estrutura tem modulação comercial, gerando economia e rapidez de execução. O vão central do edifício tem 12 m, com balanços laterais de 3 m, somando 18m de largura. Longitudinalmente os vãos são de 7,5 m.

Com a análise dos FATORES AMBIENTAIS e do grau de exposição solar do edifício, buscou-se um sistema de fechamento adaptado às condições de cada face. Relacionando a “austeridade digna” pretendida às definições técnicas com os requisitos econômicos e ambientais, estabeleceu-se uma composição de montantes e brises verticais que suportam painéis translúcidos e opacos, dispostos conforme a exposição à luz solar. Deste modo, cada lado forma composições ora com peso e ora com leveza. O coroamento, executado com painéis de vidro translúcido e brises serigrafados, permite uma distribuição da luz de maneira uniforme e suave em toda edificação.

Núcleos com INSTALAÇÕES hidráulicas foram posicionados nas extremidades, deixando uma área flexível maior no centro dos pavimentos. Neles estão locados banheiros, copas e demais compartimentos de serviço. Também foi considerada a otimização dos recursos de manutenção de instalações. Para atenuar gastos com climatização, foi previsto um sistema de ventilação geotérmica passiva, que injeta ar fresco no edifício e funciona em conjunto com as clarabóias, propiciando o “efeito chaminé”. Com o alto grau de irradiação solar na laje superior, foram colocados painéis fotovoltaicos para geração de energia e como isolante térmico, foi utilizada a laje de cobertura vegetal.

Nome Concurso Sede AEAS (Associação de Engenheiros e Arquitetos de Sorocaba)

Local Sorocaba-SP

Ano 2019

Status Concurso

Área 1.134,00m²

Cliente AEAS

Equipe Fábio Domingos Batista, Igor Costa Spanger, Luciano Suski, Moacir Zancopé Junior, Suzanna de Geus, Aline Proença Train, Rodolfo Luís Scuiciato